Empreendedor 10 dicas para contratar desenvolvedores para startups

10 dicas para contratar desenvolvedores para startups

Encontrar um profissional da área de TI nem sempre é uma tarefa simples e contratar desenvolvedores para startups pode ser algo ainda mais complexo.

Isso porque, diferentemente de grandes empresas, as startups geralmente têm pouco tempo e recursos financeiros curtos para encontrar o profissional tecnicamente ideal para a vaga e que tenha o mesmo mindset da empresa.

Uma outra questão que pode acabar se tornando um problema é que, na maioria dos casos, as startups não possuem um departamento de RH estruturado ou um profissional que consiga se dedicar a esse processo de contratação com toda a qualidade e eficácia necessária.

Se esse for o seu caso, não se preocupe. Preparamos um guia com 10 dicas essenciais para que você possa contratar desenvolvedores de qualidade para a sua startup. Confira:

1. Atraia talentos por meio do Employer Branding

A marca empregadora de sua empresa – employer branding – é de extrema importância para que os desenvolvedores se interessem em fazer parte de seu time de colaboradores.

Afinal de contas, uma cultura forte e bem difundida atrai muito mais talentos.

Para isso é preciso que sua startup tenha um propósito bem definido e alinhado ao mindset do CEO, gerando assim uma harmonia entre a cultura organizacional e a realidade da empresa.

Além disso, outras práticas simples, que envolvem os valores da empresa, alinhados a comunicação com os colaboradores, podem melhorar o employer branding de sua startup.

2. Defina o profissional desejado

Definir o perfil do profissional desejado e, desta forma não atrair os candidatos que não possuem as características, poupará tempo e mesmo recursos financeiros no momento da contratação. Para isso, é preciso que a startup tenha definido:

  • Perfil comportamental alinhado a cultura da empresa;
  • Competências técnicas e de formação;
  • Habilidades de relacionamento e integração com a equipe;
  • Valores pessoais do candidato;

Esses são apenas os insights primários para a construção de um perfil que possa atender a demanda por uma vaga de desenvolvedor em uma startup. Afinal de contas, outros pontos precisam ser considerados, como:

  • Capacidade de inovação;
  • Capacidade de interação e trabalho em equipe;
  • Perfil capaz de lidar com multitarefas e outros.

Definido o perfil ideal, o momento seguinte é criar um bom job description.

3. Anuncie a vaga nos lugares certos

Como já adiantamos no tópico anterior, é de extrema importância que a vaga e o perfil do candidato desejado sejam anunciados nos canais corretos, aumentando assim a chance de contratar desenvolvedores capacitados e qualificados para a startup.

Um bom local, por exemplo, para anunciar vagas e encontrar um Desenvolvedor reconhecidamente qualificado é a plataforma da GeekHunter. A plataforma da Geek é especializada em profissionais de TI, mais precisamente em Desenvolvedores.

Você pode criar quantas vagas quiser, além do acesso à plataforma ser totalmente gratuito. Você só paga se contratar 🙂

Além disso, conte sempre com o auxílio de profissionais de TI, que podem tanto compartilhar a vaga como também indicar desenvolvedores para a vaga anunciada.

4. Ofereça um salário compatível

O mercado de TI está em crescimento e foi uma das poucas áreas que não foi atingida pela crise econômica dos últimos anos. Além disso, é um setor com profissionais altamente capacitados e que são disputados por empresas de todos os tamanhos.

Sendo assim, alinhado ao seu employer branding é preciso que seja definido um salário compatível com o mercado e também com as tasks a serem executadas na startup. Ah, não se esqueça de considerar a senioridade também, ao pensar no salário (você quer um Desenvolvedor Júnior, pleno ou sênior?)

Faça uma pesquisa de mercado para conhecer a média salarial do desenvolvedor por região e deixe claro o quanto você pode e está disposto a oferecer. Isso ajudará o candidato a entender melhor o que é esperado dele e alinhar as expectativas.

5. Interaja e participe da comunidade de TI

Se você quer conhecer os melhores profissionais do mercado e os futuros talentos da área de desenvolvimento é hora de mergulhar na comunidade de TI. Para isso, é preciso ampliar o seu networking e começar a participar de fóruns, meetups, webinários e eventos relacionados ao setor.

Uma boa dica é a participação em hackathons, eventos que reúnem profissionais do setor em maratonas de trabalho para criar soluções e cumprir determinados desafios.

Hoje, os hackathons são financiados tanto por empresas privadas como por iniciativas sociais e são um dos principais formadores e divulgadores de novos talentos do desenvolvimento.

6. Busque incentivos além do salário

Além de um salário compatível com o mercado e as funções exigidas, é importante que a startup ofereça outros incentivos capazes de despertar o interesse de candidatos às vagas.

Estes incentivos podem vir em forma de horários flexíveis, ambientes descontraído, mas, na maioria das vezes o que realmente faz total diferença são as possibilidades reais de crescimento e desenvolvimento pessoal dentro da empresa.

Ah, não se esqueça de que o trabalho home office faz total diferença para o setor de tecnologia. Os Desenvolvedores realmente consideram esse fator para aceitar ou não uma proposta.

A organização e promoção de eventos internos, assim como a participação em outras atividades da área são de extrema importância para esse tipo de crescimento dos profissionais, além de serem importantes motores de motivação.

7. Seja rápido

Como já foi citado anteriormente, profissionais da área de TI estão cada vez mais disputados pelas empresas. Além de uma proposta financeira e a oferta de um ambiente motivador e saudável, as startups precisam lidar com outro fator de extrema importância: a rapidez do processo de seleção e contratação.

Grandes empresas já estão realizando os processos de contratação com cada vez mais velocidade e isso significa que os melhores candidatos são contratados antes, deixando muitas vagas abertas.

Em consequência deste cenário, a dica é selecionar e contratar o desenvolvedor adequado com cada vez mais agilidade. Lembra da GeekHunter? Então, na plataforma o tempo médio de contratação é de 16 dias!

8. Dê oportunidade a quem busca por algo novo

Quando sondados sobre uma nova oportunidade de emprego, muitos desenvolvedores se dizem abertos a conhecer a proposta. Mas não se engane: nem sempre isso significa que estão dispostos a realmente enfrentar um novo ambiente de trabalho, com novos e, talvez,  indefinidos processos.

Por isso, dê atenção para aquele(a)s candidato(a)s engajado(a)s que, desde o início, demonstram interesse pelo produto. “E se a pessoa for Júnior ou Plena, mas o cargo pede um(a) Profissional Sênior?”

Tudo é questão de sentir o clima. Sentiu que o(a) profissional tem mais potencial do que conhecimento? Por que não remontar a proposta? Você pode se surpreender positivamente!

9. Realize testes

Uma das etapas mais importantes da seleção e contratação de um desenvolvedor é a realização de testes técnicos para desenvolvedor para avaliar as principais habilidades do profissional.

Geralmente, estes testes são o fator determinante da contratação ou não de um candidato, mas antes disso é preciso se atentar a todas as etapas de elaboração deste processo. A boa notícia é que mercado já oferece ferramentas que podem auxiliar na realização dos testes de seleção.

10. Otimize seu processo de contratação

O segredo para contratar desenvolvedores para startups está na forma estratégica de se realizar essa atividade. Pelo menos é assim que as grandes empresas estão trabalhando: otimizando e qualificando seus processos de contratação com a adoção de plataformas de recrutamento.

A chave de um recrutamento eficiente de Desenvolvedor é contratar bem em menos tempo.

Os benefícios que a plataforma de recrutamento da GeekHunter traz para o seu negócio são imensos. Basicamente, você contrata mais rápido, com qualidade e gastando menos do que se apostasse em uma Consultoria, por exemplo (já que você só paga se contratar).

Afinal de contas, para que complicar, se você pode simplificar? Se você tem interesse em saber mais sobre a plataforma de recrutamento da GeekHunter e os seus benefícios, confira o que as empresas dizem da GeekHunter.

*Artigo escrito pela equipe de conteúdo da GeekHunter.

Comentários

Nenhuma resposta para esse artigo.

Deixe seu comentário